sexta-feira, 25 de abril de 2008

E agora, José?

As brigas e cisões em grupo podem ser desagradáveis e constrangedoras, mas costumam ser bastante reveladoras. Aparências frágeis são rasgadas com as pontas dos dedos, e de tal forma que a cortina não pode ser recosturada.
Melhor assim?
Não sei, quem teve a cortina rasgada que avalie. A minha, de papel translúcido, continua lá. E se depender de mim, vai continuar me resguardando o resto da vida. Não quero ser arrancada da minha cabine e exposta a toda a gente. Ainda espero conservar um pouco da diplomacia que me resta.

1 comments:

Déia disse...

eu creio que uma cortina rasgada pode ser remendada sim... e que a grande sacada é você se juntar àqueles que não reparam ou simplesmente não ligam pro remendo...
aproveito pra dizer que eu gosto desse translúcido que você escolheu...
bjs