quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Imagens de uma eleição

A cobertura da vitória de Obama me deixou com alguns nós na garganta.

Primeiro, seu discurso emocionado e empolgante. Cheio de um patriotismo exagerado, como convém a todo americano, mas emocionante de qualquer forma.

Segundo, a imagem de um velho dizendo que nos últimos anos, quando viajava para fora do país, tinha vergonha de dizer que era americano e dizia que era canadense. E que agora isso ia mudar. E o fato de que ele não está sozinho. Orgulhosos dessa vitória, são mostrados negros americanos, brancos americanos, crianças indonésias, quenianos, Lula, e todos que, de certa forma, se vêem representados na história de Barack Obama.

Terceiro, a história da senhora de 106 anos que fez um esforço tremendo para ir à cabine de votação dar sua contribuição para a vitória dele. Me lembra uma história que minha mãe conta, da eleição de 2002, de uma senhora muito doente, que mal andava e tremia toda, mas queria a todo custo entrar na seção e votar no Lula -- só nele, ignorando todos os outros cargos --, e ficou desesperada porque não conseguia apertar o botão da urna e ajudar a eleger o homem em quem ela tanto confiava.

E por último, o discurso de John McCain. Esse, sim, foi um duro golpe, e eu quase não pude conter as lágrimas. O perdedor conclamou toda a nação a se unir e apoiar o novo presidente, para fazer da América um país mais forte e mais justo. Tão digno. Não pude deixar de pensar que jamais, jamais verei uma cena como essa no Brasil. Jamais.

1 comments:

Leidóca disse...

nossa, eu nem sabia que tinha blog, muito menos que tava escrevendo que nem gente grande.
Nossa, os quatro anos na facu não foram em vão. aê laíse.